Buscar

Óleos essenciais e cólicas menstruais



Algumas pessoas me perguntam se os efeitos dos óleos essenciais só são experimentados se os cheirarmos. A resposta é um grande NÃO.

Os óleos essenciais, muito embora guardem o aroma das plantas, são substâncias potentes, superconcentradas, que produzem os mais variados efeitos em nosso organismo. Uma vez inalados ou em contato com a pele, os óleos passam para a corrente sanguínea e, em seguida, atuam sobre uma série de órgãos e glândulas. Alguns óleos essenciais possuem moléculas que atuam como hormônios, como o de rosas.

O óleo essencial de rosas é famoso por ser caro, afinal, são necessárias quase quatro toneladas de pétalas de rosas frescas para se extrair um litro de seu óleo essencial. Mas para além do alto valor de mercado, este óleo, além dos benefícios para a pele, é capaz de equilibrar a produção de hormônios masculinos e femininos. O óleo de rosas é um "hormon like", isso significa que ele é percebido pelo corpo como um hormônio.

Uma comprovação dos benefícios da aromaterapia para casos de dismenorreia, por exemplo, que são fortes cólicas que acompanham o período menstrual, foi apresentada neste estudo.

O objetivo do estudo foi explorar os efeitos da aromaterapia em cólicas menstruais severas. Um grupo com 67 estudantes com queixas de fortes cólicas e que não faziam uso de contraceptivos foi divido em três subgrupos: um grupo experimental (25 estudantes) que recebeu aromaterapia, um grupo placebo (20 estudantes) e um grupo controle (22 estudantes). A aplicação foi tópica, ou seja, o óleo entrou em contato direto com a pele das moças. Foi feita uma massagem utilizando-se duas gotas do óleo essencial de lavanda francesa, uma gota do de sálvia esclareia e uma gota do de rosas, diluídas em 5ml de óleo vegetal de amêndoas. O grupo placebo recebeu o mesmo procedimento, todavia apenas com óleo de amêndoas, sem os essenciais. O grupo controle não recebeu nenhum tratamento.

Ao final do estudo ficou constatado que as cólicas menstruais foram significativamente reduzidas no grupo que recebeu o tratamento com os óleos essenciais.

E não acaba aí. Os óleos essenciais possuem diversas propriedades terapêuticas comprovadas, este estudo é apenas um exemplo! Acompanhe nossos posts com mais pesquisas sobre os OEs.

Saudações aromáticas!

#aromaterapia #ginecologianatural

519 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • WhatsApp

contato @apotecariosdafloresta.com