Buscar

Atividade estrogênica em moléculas de óleos essenciais?




Existem evidências que sugerem que a terapia de reposição estrogênica (hormônio feminino) pode ter um efeito preventivo contra o desenvolvimento e a progressão da doença de Alzheimer. Muitas atividades biológicas foram atribuídas aos constituintes do óleo essencial, mas os mecanismos pelos quais quaisquer efeitos são mediados geralmente não são claros.

Um estudo foi realizado para investigar a atividade estrogênica potencial de vários constituintes do óleo essencial. Inicialmente, a atividade estrogênica foi determinada por um bioensaio sensível e específico usando células de levedura recombinantes que expressam o receptor de estrogênio humano.

Em altas concentrações, foi detectada atividade estrogênica para citral (geranial e neral), geraniol, nerol e transanetol, enquanto o eugenol apresentou atividade anti-estrogênica.

Estudos gráficos moleculares foram realizados para identificar os possíveis mecanismos de interação de geranial, neral, geraniol, nerol e eugenol com o domínio de ligação ao ligante do receptor de estrogênio.

Citral, geraniol, nerol e eugenol também foram capazes de deslocar o estradiol (hormônio feminino) dos receptores de estrogênio isolados e humanos, mas nenhum desses compostos mostrou atividade estrogênica ou anti-estrogênica na linhagem de células humanas em níveis abaixo de suas concentrações citotóxicas, e nenhum mostrou atividade em levedura para atividade androgênica e anti-androgênica.

Os potenciais efeitos estrogênicos in vivo do citral e do geraniol foram examinados em camundongos ovariectomizados (sem ovários), mas nenhum dos compostos mostrou capacidade para estimular as respostas estrogênicas características da hipertrofia uterina ou aumento agudo da permeabilidade vascular uterina.

Esses resultados mostram que concentrações muito altas de alguns constituintes do óleo essencial comumente usados ​​parecem ter o potencial de interagir com os receptores de estrogênio, embora o significado biológico disso seja incerto.

Já havia ouvido a respeito dessas propriedades das moléculas dos óleos essenciais?

SOMOS GRATOS PELA VISITA!

Referência: Howes, M.J.R.; Houghton, P.J.; Barlow, D.J.; Pocock, V.J.; Milligan, S.R. Assessment of estrogenic activity in some common essential oil constituents. Journal of Pharmacy and Pharmacology, Vol. 54, p. 1521-1528, 2002.

Disponível: https://doi.org/10.1211/002235702216

Texto escrito por: Jessica C. Bergmann – Aromaterapeuta, Bióloga, Professora e Criadora de Conteúdo da Apotecários da Floresta, Proprietária da #ser.elementar

#apotecariosdafloresta #aromaterapia #aromatologia #oleosessenciais #medicinanatural #plantasmedicinais

12 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • WhatsApp

contato @apotecariosdafloresta.com