Buscar

Você sabia que o OE de canela tem efeitos analgésicos semelhantes a morfina e diclofenado?

Atualizado: Abr 15




A canela (Cinnamomum zeylanicum) é uma planta medicinal originária do Sri Lanka (país insular ao sul da Índia) utilizada como analgésico na medicina tradicional de diversas culturas, incluindo china, irã, entre outras.


Este efeito analgésico tem sido confirmado em estudos e nós selecionamos um artigo bastante interessante que encontramos no International Journal of Medical Laboratory, periódico publicado pela Universidade Shahid Sadoughi de Ciências Médicas e Serviços de Saúde em colaboração com a Associação Científica Iraniana de Laboratório Clínico. A Shahid Sadoughi é uma universidade pública localizada no centro do Irã, em Yazd.


Esse estudo¹ comparou o efeito antinociceptivo (ou seja, a redução da capacidade de perceber a dor) do óleo essencial de canela com os da morfina (fármaco narcótico com alto poder analgésico) e do diclofenaco (medicamento analgésico e anti-inflamatório) em camundongos.


Neste trabalho foram utilizados roedores albinos machos (80 no total) divididos em 10 grupos, sendo:


- Grupo 1: grupo controle que recebeu água destilada (10 mL/kg);

- Grupos 2, 3 e 4: grupos que receberam diferentes doses de OE de canela (125, 250 e 500 ug/kg);

- Grupos 5, 6 e 7: grupos que receberam diferentes doses de Sulfato de Morfina (2, 4 e 8 mg/kg);

- Grupos 8, 9 e 10: grupos que receberam diferentes doses de Diclofenaco (10, 20 e 30 mg/kg).


Os testes realizados mostraram: a) latência da resposta ao calor doloroso e, portanto, o efeito máximo possível foi aumentado nos grupos que receberam Morfina, Diclofenaco e OE de canela em comparação ao grupo controle; e b) a Morfina, o Diclofenaco e o OE de canela reduziram significativamente a gravidade de contrações abdominais em comparação com o grupo controle.


Surpreendentemente, o grupo que recebeu a maior quantidade de OE de canela (500 ug/kg) em todos os tempos e os que receberam as doses menores (250 e 125 ug/kg) na segunda e terceira vez tiveram o alívio de dor semelhante ao grupo que receberam doses diferentes de morfina ou diclofenaco.


O que isso significa? Significa que o óleo essencial de canela possui propriedades antinociceptivas e que sua potência na inibição crônica da dor foi semelhante ao diclofenaco, embora seu efeito antinociceptivo agudo tenha se apresentado menor que o da morfina.


Encontrar alternativas a remédios que possuem efeitos colaterais como desordem gastrointestinal, danos nos rins, aumento no risco de ataque cardíaco, entre outros, é de fundamental importância. Os óleos essenciais (e isso é um conhecimento já secular) são biocompatíveis, ou seja, não são estranhos para o corpo, o corpo sabe o que fazer com as moléculas.


Gostou dessa informação? Deixe um comentário e compartilhe nas redes sociais. Ajude a gente a divulgar o potencial dos óleos essenciais!

Quer saber mais sobre esse estudo? Acesse o link do artigo citado ao final deste texto e leia o documento original!


Conhece alguém que pode se beneficiar com esta descoberta? Compartilhe com esta pessoa este conhecimento!


OBS: a autora desse texto sofreu ao ler este artigo e não concorda com testes em animais, mas isso não diminui a importância dos resultados.


¹ Dashti-R, M.H.; Qane, M.D.; Shefaie, F.; Yazdu, M.N.; Bagheri, S.M. Comparative Effect of Cinnamon Essential Oil, Diclofenac and Morphine on Acute and Chronic Pain in Mice. International Journal of Medical Laboratory. Vol. 3, n.2, p.92-103, 2016. Disponível em http://ijml.ssu.ac.ir/article-1-109-fa.pdf


Muito somos gratos por sua visita!



(Texto escrito por: Dra. Jessica C. Bergmann - Aromaterapeuta, Bióloga, Criadora de Conteúdo da Apotecários da Floresta. Revisão: Ronan Cardoso). 



32 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • WhatsApp

contato @apotecariosdafloresta.com