Buscar

Cuidado ao utilizar óleos essenciais ricos em cânfora!


A cânfora é amplamente utilizada em farmácias, indústria de alimentos e cosméticos e cada vez mais tem-se realizados estudos sobre essa molécula.

Um estudo científico realizado em uma universidade da Turquia (Istanbul Yeni Yuzyil University) avaliou os efeitos inibitórios e citotóxicos da cânfora na levedura Schizosaccharomyces pombe, usada como organismo modelo em biologia molecular e celular.

A baixa dose de exposição à cânfora (0,4 mg/mL) ativou a autofagia (autodestruição celular), demonstrada pela observação de pontos verdes na GFP-Atg8 (proteína relacionada a autofagia) observada em microscópio fluorescente e a regulação positiva do Atg6/Beclin-1 (outra proteína relacionada a autofagia).

A autofagia também foi confirmada pelo uso de células deficientes em autofagia, que mostraram redução na formação de pontos verdes produzida pela proteína GFP-Atg8. No entanto, a exposição a altas doses de cânfora (0,8 mg/mL) causou dramáticas taxas de morte celular, demonstradas por ensaios de formação de manchas e colônias em placa contendo meio de cultura, mesmo em células com deficiência de autofagia.

Para desvendar o mecanismo celular, as células deficientes em apoptose foram expostas a cânfora de baixa e alta dose. Entre os mediadores da apoptose de leveduras, verificou-se que Aif1 (proteína responsável por ativar macrófagos no processo inflamatório) mediava a morte celular induzida por cânfora.

Em conclusão, o crescimento e viabilidade celular diminuem quando expostos a cânfora. O estudo demonstrou o efeito tóxico e inibitório da cânfora no organismo unicelular modelo de S. pombe.

Utilizar óleos essenciais ricos na molécula cânfora exige muito cuidado! Consulte sempre um aromaterapeuta qualificado. Gostou dessas informações? Curta, compartilhe e salve para ler depois.

SOMOS GRATOS PELA VISITA!

Referência: Agus, H.H.; Yilmaz, S.; Sengoz, C.O. Crosstalk between autophagy and apoptosis induced by camphor in Schizosaccharomyces pombe. Turkish Journal of Biology, Vol. 43, p. 382-390, 2019.

Disponível em: https://doi.org/10.3906/biy-1908-11.

Texto escrito por: Jessica C. Bergmann – Aromaterapeuta, Bióloga, Professora e Criadora de Conteúdo da Apotecários da Floresta, Proprietária da #ser.elementar

#apotecariosdafloresta #aromaterapia #aromatologia #oleosessenciais #medicinanatural #plantasmedicinais #herbalismo

19 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • WhatsApp

contato @apotecariosdafloresta.com