Buscar

Os cheiros que sentimos dentro útero podem influenciar as nossas preferências olfativas!



Bebês humanos e de outros mamíferos jovens preferem cheiros e sabores alimentares da dieta de sua mãe durante a gravidez, bem como o odor distinto de sua mãe.

Camundongos recém-nascidos também preferem os odores individuais de fêmeas em lactação mesmo de desconhecidas. Se a exposição a odorantes dentro do útero - que incluem metabólitos da dieta da mãe e o odor individual geneticamente determinado pelo feto - ajuda a moldar o desenvolvimento neuroanatômico do bulbo olfativo, isso pode influenciar a percepção de odores biologicamente importantes que são preferidos após o nascimento.

Foi realizado um estudo, publicado na revista Proceeding of the Royal Society que possui um alto fator de impacto, onde camundongos foram expostos durante a gestação e amamentação a odores que ativam os receptores olfativos (ROs) marcados com GFP (Green Fluorescent Protein – Proteína Verde Fluorescente) e mediu-se os efeitos no tamanho dos glomérulos marcados no bulbo olfativo, onde axônios dos neurônios sensoriais olfativos (OSNs) unem-se por tipo de RO.

Encontrou-se glomérulos marcados significativamente maiores em camundongos expostos a esses cheiros ativadores no líquido amniótico e, posteriormente, no leite materno, além de preferências significativas pelo odor ativador.

Glomérulos maiores compreendendo OSNs que respondem a odorantes devem melhorar a detecção e a discriminação desses odores preferidos, o que, por natureza, facilitaria a seleção de alimentos palatáveis ​​e o reconhecimento de parentes, por meio de similaridades nos odores individuais de parentes.

Não é incrível o poder dos odores? E você, já reparou em quais cheiros te confortam?

SOMOS GRATOS PELA VISITA!

Referência: Todrank, J.; Heth, G.; Restrepo, D. Effects of in utero odorant exposure on neuroanatomical development of the olfactory bulb and odour preferences. Proceeding of the Royal Society. Vol. 278, p.1949-1955, 2011.

Disponível em: https://doi.org/10.1098/rspb.2010.2314

Texto escrito por: Jessica C. Bergmann – Aromaterapeuta, Bióloga, Professora e Criadora de Conteúdo da Apotecários da Floresta, Proprietária da #ser.elementar

#apotecariosdafloresta #aromaterapia #aromatologia #oleosessenciais #medicinanatural #plantasmedicinais #herbalismo

0 visualização
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • WhatsApp

contato @apotecariosdafloresta.com